Posse Acadêmico Antônio Carlos Carneiro Neto – Cadeira 40

Convidamos para posse do Acadêmico Antônio Carneiro Neto, cadeira nº 40, patrono Cícero França, fundador Generoso Borges e o último ocupante o acadêmico Valério Hoerner Júnior,  se realizará no dia 25/07/2016, às 19:30 horas, no Teatro Sesc da Esquina (Rua Visconde do Rio Branco, 969 – Centro, Curitiba/PR).

 

Convite para posse de Antônio Carlos Carneiro Neto

Convite para posse de Antônio Carlos Carneiro Neto

Publicado em Geral

O PRIMEIRO SHAKESPEARE TRADUZIDO: HAMLET EM PORTUGUÊS, 1607

A globalização de Shakespeare começou há muito mais tempo do que se imagina. O autor ainda estava vivo, com 43 anos, em 1607, quando marinheiros ingleses encenaram a peça Hamlet na costa da África, em Serra Leoa, com tradução simultânea em português. Sim, o primeiro Shakespeare fora da Inglaterra – e Hamlet estreara apenas quatro anos antes em Londres – foi traduzido na nossa língua. O acontecimento histórico foi a 5 de setembro de 1607, a bordo do navio Red Dragon, da Companhia das Índias Orientais. Na época, Serra Leoa era dominada pelos portugueses, que a descobriram em 1460. O Red Dragon estava fundeado na costa do país devido a um mês de calmaria. O comandante achou que seria bom dar alguma ocupação aos marinheiros e botou-os a interpretarem Hamlet, The Prince of Denmark. No diário de bordo ele assinalou, para aquele dia: “Tivemos a Tragédia de Hamlet e, à tarde, fomos a terra para ver se podíamos atirar num elefante.” Leia mais ›

Publicado em Artigos

A PROPAGANDA REPÚBLICANA EM PARANAGUÁ

Durante o Império uma simples “viva a República” levava o eleitor à cadeia a golpes de chanfralho.   Louvar a república era crime pela Constituição Imperial (art. 179, § 4º) e pela Lei de Imprensa de 1830. Mesmo assim, o intrépido e ardoroso Correia Defreitas não recusou o pedido de Quintino Bocaiúva, de levar sua fé republicana às cidades de S. Paulo, Minas e Rio de Janeiro. Anunciada, porém, sua conferência em Friburgo, Defreitas foi advertido pela polícia da proibição, em cumprimento de ordem do gabinete Ouro Preto. Ora, nem mesmo assim recuou o jovem parnanguara e a manifestação republicana foi proferida no Hotel do Comércio, e terminou com palmas e vivas à República. Diz-se que a conferência se tornou celebre, porque foi a última da propaganda, e 27 dias depois a República foi proclamada. Leia mais ›

Publicado em Artigos

ATA DA REUNIÃO CAFÉ DA MANHÃ DA ACADEMIA PARANAENSE DE LETRAS NO DIA 8 DE JUNHO DE 2016.

Aos oito dias do mês de junho de 2016 teve lugar a tradicional reunião mensal da APL, no restaurante do SENAC, na qual compareceram os acadêmicos Chloris Casagrande Justen, presidente, Antonio Celso Mendes, secretário, Ernani Straube, Albino Freire, Adélia Maria Woellner, Gilson Monteiro, Rui Cavallin Pinto, Clemente Juliatto, Eduardo Rocha Virmond, Ernani Buchmann, Ney José de Freitas, Maria José Justino, Flávio José Arns. Leia mais ›

Publicado em Atas

ATA DA REUNIÃO CAFÉ DA MANHÃ DA ACADEMIA PARANAENSE DE LETRAS NO DIA 11 DE MAIO DE 2016

Aos onze dias do mês de maio de 2016, teve lugar a tradicional reunião/café dos integrantes da APL, destinada ao preenchimento da cadeira nº 40, conforme Edital previamente publicado, na qual marcaram presença os acadêmicos  Chloris Casagrande Justen, presidente, Antonio Celso Mendes, secretário, Ario Dergint, Ernani Buchmannn, Nilson Monteiro, João Manoel Simões, Adélia Maria Woellner, Albino Brito Freire, Flávio José Arns, Eduardo Rocha Virmond, Ricardo Pasquini, Rui Cavallin Pinto, Paulo Vítola, Cecília Maria Vieira Helm e Dante Mendonça. Leia mais ›

Publicado em Atas