MOREIRA GARCEZ: O ÍCONE URBANO DE CURITIBA

O patronímico Garcez é o diminutivo de Garcia e significa cortesão, na origem. Os primeiros membros da família brasileira chegaram ao Brasil com a corte portuguesa em 1808. Seu homônimo, João Moreira Garcez, era camareiro da corte real.  O nosso nasceu em Curitiba em 1885 e foi engenheiro e político paranaense, com ampla atuação na administração pública do Estado, conquistando destaque nacional à frente a prefeitura de Curitiba, numa gestão de 10 anos, em dois períodos, de 1920-28 e 1938-40. Homem público de vocação empreendedora e idéias claras, revelou-se administrador de ânimo pioneiro que procurou imprimir à cidade uma visão urbana aberta, moderna e acolhedora.  Leia mais ›

Publicado em Artigos

Academia Paranaense de Letras cria biblioteca na comunidade do Ganchinho

A Academia Paranaense de Letras abraçou a proposta de se criar uma biblioteca para a comunidade do Ganchinho, bairro habitado por pessoas carentes em Curitiba. Ela ficará no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jornalista Mussa José Assis, nome inspirado em um profissional que foi exemplo para gerações de comunicadores, tanto nas Redações como nas salas de aulas.

Os livros, com gestão das educadoras, serão colocados à disposição de pais e responsáveis das crianças que ficam no CMEI.

A APL colaborará na arrecadação de exemplares. As pessoas que puderem doar livros (de sua autoria ou não) devem encaminhá-los para o endereço da Academia, Rua Visconde do Rio Branco, 981, 1º andar.

Foto: Giuliano Gomes

 

nota publica na coluna do Reinaldo Bessa, na Gazeta do Povo, em 17/05/2017

para acessar a página da notícia clicar aqui

 

Publicado em Geral

REFLEXÕES SOBRE PROCESSOS MIMÉTICOS

A cultura grega nos legou os conceitos de mímesis e poiesis, o primeiro referente aos processos de imitação e o segundo como formas de criação relativamente incondicionadas, como ocorre na poesia e nas intuições conceituais, aparentemente inovadoras. Digo aparentemente porque, no final, ambas se nos apresentam dependentes das influências que as antecedem (sic).

Na continuidade, verifica-se que os processos miméticos estão, preliminarmente, no mundo da Natureza, tendo sido posteriormente verificados no mundo da cultura. No tocante aos mimetismos naturais, observa-se que animais e plantas, mesmo sendo de diferentes  espécies, manifestam semelhanças diferenciadas em suas  formas de expressão, relacionadas seja a detalhes de contornos, cores e destaques, comuns em borboletas, cobras e invertebrados,  visando sua defesa contra predadores, como ocorre comumente entre aranhas, doninhas e outros insetos, como o bicho-folha. Leia mais ›

Publicado em Artigos

PUBLICAÇÃO NO FACEBOOK

Roberto Gomes, de extenso currículo em prol da cultura paranaense, como professor, filósofo, editor e escritor dos mais fecundos, acaba de ser eleito membro da Academia Paranaense de Letras. Gomes, catarinense e há muito adotado por Curitiba, é autor, entre outros, do antológico “Crítica da razão tupiniquim”, sobre a falta de personalidade e originalidade da Filosofia brasileira, e ocupará a cadeira nº 31, sucedendo ao acadêmico Lauro Grein, falecido em outubro de 2015.

Acadêmico Nilson Monteiro

para acessar a página clicar aqui

 

Publicado em Geral

Roberto Gomes eleito na APL

O escritor Roberto Gomes foi eleito nesta quarta-feira (10/5) para ocupar a Cadeira nº 31 da Academia Paranaense de Letras.

Ele venceu por ampla maioria a compositora e poeta Ethel Frota, em eleição realizada durante o café da manhã da Academia.

Roberto Gomes tem 72 anos e é autor de inúmeras obras de ficção, incluindo romances e contos, e de volumes de crônicas. Foi colaborador do Caderno G da Gazeta do Povo e diretor da Editora Criar.

A Cadeira nº 31 tem como patrono Emílio Menezes. Seu último ocupante foi Lauro Grein Filho, falecido em outubro de 2015.

Publicado em Geral