Ata da Reunião Café da Manhã da Academia Paranaense de Letras no nia 10 de Junho de 2015.

Aos dez dias do mês de Junho de 2015, em dependências do SENAC, às 9:00 horas, teve início mais uma reunião/café dos acadêmicos e convidados adiante  citados: Chloris Casagrande Justen, Antonio Celso Mendes, Adélia Maria Woellner, Ernani Straube, Clemente Ivo Juliatto, Ário Taborda Dergint, Ernani Buchmann, Eduardo Rocha Virmond,  Albino Freire, Ney José de Freitas, Dante Mendonça, Maria José Justino, Ricardo Pasquini, Clotilde Branco Germiniani, Cecília Vieira Helm, Rui Cavallin Pinto e o convidado Ivan Justen Santana. Após  cântico do Hino do Paraná e a leitura do Credo Acadêmico pelo acadêmico Ney José de Freitas, a Presidente passou a relatar os últimos acontecimentos relacionados aos estudos da implantação do projeto “A Academia vai à Escola”, prejudicados pela greve dos professores, a qual determinou  a paralisação administrativa da SEED, levando à dificuldades de reuniões com a participação  do Poder Público  em seguida, a Presidente apresentou a proposta  do acadêmico  Nilson Monteiro, Projeto de Doação de Livros para o Sistema Prisional do Paraná, a qual foi aprovada por unanimidade.  Ato contínuo, cedeu a palavra ao acadêmico Ernani Buchmann que, com muitas ilustrações, apresentou palestra sobre a obra ‘Ulysses’, de James Joyce, com os sub-títulos: ‘traduções-tradições-transações-traições’, que recebeu opiniões dos presentes e foi finalizada com muitas palmas, tendo o texto a certeza da publicação no suplemento ‘Caderno G’ do jornal Gazeta do Povo, na edição de 16 de junho. As discussões seguintes versaram sobre a reforma dos Estatutos da APL, cujos estudos da Comissão de Atualização do Estatuto. Composta pelos acadêmicos Albino de Brito Freire, Adélia Maria Woellner, Ernani  Straube e Marta Morais da Costa, trouxe à discussão questões polêmicas que, dada a exigüidade do tempo, não venceu todos as questões retornando à fase de estudos, com debate previsto para uma reunião com horário total para tratamento dos assuntos polêmicos Os acadêmicos  Ricardo Pasquini, Léo de Almeida Neves, Ernani Buchmann, Ney Freitas e Adélia Woellner contribuíram com opiniões e destaques sobre as propostas aventadas, o que levou à determinação da Presidente à  fixação de uma próxima reunião, exclusiva para tal fim. Por último, o acadêmico Ernani Straube lembrou a todos a data de 11 de junho de 1865 quando ocorreu a ‘Batalha do Riachuelo’, com destaque para o Almirante Barroso, em reunião comemorativa efetivada pelo Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.   Nada mais tendo sido tratado, a Presidente deu por encerrados os trabalhos, cuja ata vai assinada pela Presidente  e por mim, Secretário, que a lavrei.

Chloris Casagrande Justen – Presidente       Antônio Celso Mendes  – Secretário

Publicado em Atas