ATA DA SESSÃO SOLENE DE POSSE DE ROBERTO GOMES

Aos vinte e um dias do mês de agosto de 2017 teve lugar a posse do novo acadêmico no auditório da Fecomércio/PR, sito à rua Visconde do Rio Branco, 931, em Curitiba, às 19h30 horas, que ocupará a cadeira nº31, cujo patrono é Emílio de Menezes, substituindo o acadêmico Lauro Grein Filho. Sob a presidência do acadêmico Ernani Buchmann, a sessão contou com a presença dos acadêmicos Adélia Maria Woellner, Maria José Justino, Nilson Monteiro, Antônio Celso Mendes, Paulo Venturelli, Dante Mendonça, Guido Viaro, Rui Cavallin Pinto, Léo de Almeida Neves, Darci Piana, Ário Dergint, Chloris Casagrande Justen, Albino Brito Freire e Marta Morais da Costa. Justificaram a ausência Eduardo Rocha Virmond, João Manuel Simões e Cecília Vieira Helm. Dando por aberta a sessão, o presidente convocou a com porem a mesa os acadêmicos Darci Piana e Nilson Monteiro e fez uma saudação aos presentes, com um breve comentário sobre a importância cultural das academias, após o que convidou os acadêmicos Maria José Justino e Paulo Venturelli para conduzirem o novo acadêmico ao recinto central da cerimônia, o que foi feito sob salva de palmas da plateia. O presidente solicitou à secretária da Academia que procedesse à leitura do termo de posse e do texto do diploma, que foram em seguida assinados pelo novo acadêmico. Ato contínuo, o irmão do acadêmico, Cid Gomes, revestiu-o da pelerine, marco oficial de sua integração como acadêmico, o que ocorreu sob os aplausos da plateia. A seguir, foi convidado o acadêmico Paulo Venturelli para que fizesse a saudação oficial a Roberto Gomes. Em minucioso estudo, o acadêmico apresentou as obras mais significativas do novel acadêmico, ressaltando suas qualidades de narrador atento à condição humana, criando personagens representativos da sociedade e das questões conflituosas atinentes ao ato de viver. São, segundo o orador, “fatias de vida sob ângulos inusitados”. Sua fala foi cumprimentada pela mesa e pelos aplausos recebidos.  Em seguida, o recém-empossado acadêmico iniciou seu discurso enaltecendo seu antecessor, Lauro Grein Filho, a quem considerou um “fino observador da realidade curitibana” e agradeceu à D. Zirce Grein a doação da pelerine, que pertenceu ao falecido marido. Na continuidade de seu discurso, Roberto Gomes procurou demonstrar as relações entre a ficção e os processos de falsificação que, longe de esquecer ou deformar a realidade, a colocam em realce e fazem do escritor um arauto da sociedade em que vive e que retrata. Acentuou a importância da escrita sobre a fala, por ser esta descontínua e volátil. Ao final de seu discurso recebeu cumprimentos e aplausos. O presidente Ernani Buchmann retomou a palavra para ressaltar a importância marcante da Academia Paranaense de Letras na sociedade curitibana como resultado de seu processo de contínua renovação. Ao encerrar a sessão solene, o presidente agradeceu a presença de todos e convidou para o coquetel a ser servido nas próprias dependências da Fecomércio. Desta sessão foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo presidente Ernani Buchmann e por mim, secretária, que a redigi. Curitiba, 21 de agosto de 2017.

 

 

Ernani Lopes Buchmann                                                  Marta Morais da Costa

Presidente                                                                          Secretária

Publicado em Atas