Ata de 26 de fevereiro de 2013

Às 19,30 horas, do dia vinte e cinco de fevereiro de dois mil e treze, reuniram-se os membros da Academia Paranaense de Letras, familiares, amigos e admiradores de Paulo Venturelli, nas dependências do Paço da Liberdade, nesta cidade, sob a presidência do Acadêmico Eduardo Rocha Virmond, conforme registra o Livro de Presenças, ocasião em que, abrindo a sessão, a confreira Adélia Woellner fez a chamada dos Acadêmicos presentes, seguida da execução do Hino Nacional, que todos acompanharam de pé. Após, o senhor Presidente anunciou o significado da reunião, destinada à posse do novo Acadêmico, escritor Paulo Venturelli, ocupante da cadeira nº 5, desta  Casa de Letras, louvando a escolha e  exaltando as qualidades de cultura,  inteligência e talento do empossante. Dando continuidade à cerimônia, coube a mim fazer a leitura do Credo Acadêmico, ritual seguido da indicação dos acadêmicos Ernani Buchmann e Antonio Celso Mendes para fazerem a introdução do novel acadêmico no  plenário, o  que cumpriram sob palmas gerais. Em seguida, posto à frente da mesa diretora o novo acadêmico prestou o compromisso regimental e lhe foi outorgado o título de membro perpétuo e efetivo, como ocupante da cadeira n. 5, desta Academia, assinando o respectivo termo de posse. Cumprindo o cerimonial o novo Acadêmico foi vestido da pelerine, por sua esposa, e o ato  festejado com palmas gerais, encaminhado depois para a companhia dos seus colegas. Formalizada a posse, a palavra foi concedida ao Acadêmico Ernani Buchmann, escolhido para saudar o recipiendário, do que se desincumbiu lembrando sua infância na sua cidade natal de Brusque, em Santa Catarina, estado irmão donde vieram tantas outras figuras ilustres que hoje exornam as letras paranaenses. Lembrou sua vivência no internato religioso de Corupá, onde o rigor da disciplina e do estudo fizeram despertar nele sua irreprimível devoção pelos livros e sua vocação para  as letras. Fez ainda um longo quadro do que era Curitiba e o Brasil  na década de 1950, que foi também o ano em que nasceu. Exaltou sua formação literária superior e seus poemas e  obras de prosa, que são diversas, hoje doutor  em Literatura Brasileira e professor da UFPR. Concluiu festejando seu ingresso e apresentando-lhe as boas-vindas em nome da Academia. Confiada a palavra ao novel Acadêmico ele construiu todo o seu discurso sob a imagem do menino que foi, e os duros percalços que enfrentou desde a infância. Lembrou a lição que guardou do professor, de que seria o livro que haveria de abrir as portas de sua realização pessoal. Fez do livro então sua devoção pessoal e sua opção definitiva para as letras. Tornou-se professor e completou sua formação em todos os graus superiores, inclusive doutorando-se em Literatura Brasileira, pela Universidade de São Paulo. Assim, desde então, vem completando seu destino tanto no magistério superior da língua e da literatura portuguesa, como no esforço de construir também sua obra literária, sob forma de poesia e prosa. Por fim, agradeceu a honra de integrar, doravante, o quadro seletivo da Academia Paranaense de Letras, e, a fim  de cumprir o protocolo, quanto às homenagens a seus antecessores na cadeira que ocupa, recitou versos da autoria de Leopoldo Scherner, reiterando agradecimentos a todos. Posto isso, o Presidente exaltou a qualidade de ambos os pronunciamentos, aos quais creditou o sucesso da cerimônia. Voltou a exaltar os merecimentos do novo Acadêmico e fez agradecimentos finais, encerrando a reunião. Após, a convite do empossado, os presentes  participam de um coquetel de confraternização, nas dependências do próprio local.

EDUARDO ROCHA VIRMOND – Presidente

RUI CAVALLIN PINTO – Secretário

Luís Guilherme Bergamini Mendes, administrador do site da APL, é Engenheiro de Computação formado pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Mantém o site da APL desde 2001.

Publicado em Atas