O Centenário de “Ilusão”, de Emiliano Perneta

No dia 20 de agosto de 2011, exatamente 100 anos após a festa de lançamento de Ilusão, principal livro do poeta paranaense Emiliano Perneta (Patrono da Cadeira 30 da APL), foi comemorado o centenário de Ilusão, no local original do lançamento, na ilha assim batizada, no Passeio Público, em Curitiba.

A comissão organizadora do evento foi formada por: Teresa Teixeira de Britto (historiadora e Diretora Artística do Centro de Letras do Paraná), Ivan Justen Santana (pesquisador da UFPR), Paulo Walbach Prestes (Vice-Presidente do Centro de Letras do Paraná), Manoel Anísio Moscalewski (representante do Instituto Neo-Pitagórico), Eliane Martins (Cadeira 19 da Academia Paranaense da Poesia), Lília Souza (Vice-Presidente da Academia Paranaense da Poesia), Lygia Lopes dos Santos (Presidente da Academia Feminina de Letras do Paraná), e Chloris Casagrande Justen (Presidente do Centro Paranaense Feminino de Cultura, e Vice-Presidente da Academia Paranaense de Letras).

Assim, de forma inédita, sete das mais tradicionais instituições culturais paranaenses uniram forças para a realização do evento: Instituto Neo-Pitagórico (fundado em 1909), Centro de Letras do Paraná (1912), Academia Paranaense de Letras (1936), Centro Paranaense Feminino da Cultura (1933), Academia Feminina de Letras do Paraná (1970), Academia Paranaense da Poesia (2002) e Instituto Histórico e Geográfico do Paraná (1900).

Por sugestão do Presidente do Centro de Letras do Paraná, o Desembargador Luís Renato Pedroso, foi produzida e colocada na ilha uma placa comemorativa do centenário, incluindo o nome das sete instituições, e um verso de Emiliano Perneta: “toda madrugada é o começo do mundo”.

A comissão organizadora contou com o apoio da Prefeitura Municipal, na pessoa de seu Diretor do Departamento de Parques e Praças, Renato Nicolau dos Santos, que esteve presente à comemoração, representado o poder executivo do município.

Além do descerramento da placa comemorativa, apresentou-se um recital de poemas de Emiliano, com as participações de: Eliane Martins, Lília Souza, Vânia Ennes, Lygia Lopes dos Santos, e do jovem poeta Rafael Walter.

Discursaram: Manoel Anísio Moscalewski, que também participou acompanhando ao violão o cantor Milton Fadel, em dois números musicais; Chloris Casagrande Justen, que também declamou sonetos de Emiliano; e do Desembargador Luís Renato Pedroso, que fez a questão de registrar a presença do Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, Ernani Straube, chamando-o ao púlpito da herma de Emiliano.

Representando o Instituto Neo-Pitagórico, compareceu o seu presidente, Anael Pinheiro Cintra. O acadêmico Dante Mendonça também se fez presente – a lista ultrapassou 50 pessoas, destacáveis ainda as presenças da escritora Liamir dos Santos Hauer, do poeta Thadeu Wojciechowski, e da cantora Bárbara Kirchner, que brindou o público com um número musical a capela, “Sagrou-se o Perneta”, de autoria de Octávio Camargo e Paulo Bearzoti.

Aproveita-se este registro do Centenário de Ilusão para assinalar que também no dia 20 de agosto de 2011, foi publicada no site Academia Paranaense de Letras uma Re-Edição virtual de Ilusão, comemorativa do centenário. Esta re-edição coloca o texto integral do livro em disponibilidade na internet, no endereço www.academiapr.org.br/emiliano, em dois formatos: na ortografia original (em apresentação que recria o planejamento gráfico original do livro), e num arquivo de texto de acordo com as atuais normas ortográficas.

Ivan Justen Santana, curitibano, é poeta, tradutor e pesquisador, doutorando em literatura pela UFPR, preparando tese sobre a poesia de Emiliano Perneta.

Luís Guilherme Bergamini Mendes, administrador do site da APL, é Engenheiro de Computação formado pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Mantém o site da APL desde 2001.

Publicado em Geral