LAVA JATO: UMA SOLUÇÃO POLÍTICA, OU…?

A operação lava jato constitui a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil conheceu. Acontece no Paraná, por ação da Polícia e Ministério Público Federal, desde março de 2014 e resultou de ações propostas contra doleiros pela prática de crimes financeiros contra recursos públicos. Apesar de suas proporções, pessoas envolvidas e valores revelados, a operação ganhou a denominação de origem, tirada de uma rede de postos de combustível e lava jatos de automóveis, em Brasília, propriedade de um dos investigados.

Calcula-se que a soma dos recursos desviados da Petrobras ascende à ordem de bilhões de reais, envolvendo políticos e diversas empresas públicas e privadas do país, sobretudo empreiteiras. A essa altura, porém, sua extensão e duração ainda parecem imprevisíveis. Leia mais ›

Publicado em Artigos

ATA DA SOLENIDADE DE ENTREGA DE TÍTULOS PARA MEMBROS BENEMÉRITOS E HONORÁRIOS EM 19 DE JUNHO DE 2017

Às 18h20 do dia 19 de junho de 2017, no auditório da Federação do Comércio do Paraná, foi dado início à sessão solene de posse do membros beneméritos e honorários da Academia Paranaense de Letras, conforme estabelecido, respectivamente, nos artigos 30 e 31 do Regimento Interno da entidade. A mesa foi composta pelo próprio presidente Ernani Buchmann, pelo vice-presidente Eduardo Rocha Virmond, pelo presidente da Associação Paranaense de Imprensa, Rafael de Lala, pelo vice-presidente do Movimento Pró Paraná, Antônio Romão Montes, pelo deputado federal Alex Canziani e por mim, Darci Piana, secretário ad hoc. Após ouvido o Hino Nacional, o presidente Ernani Buchmann saudou a presença dos acadêmicos, homenageados, familiares e convidados. Destacou o fato de que, pela primeira vez em 80 anos de história a Academia concede os títulos de membros beneméritos e honorários, escolhendo para tantas personalidades de inegável destaque na vida cultural paranaense, a saber: Luís Renato Pedroso e Carlos Henrique Sá de Ferrante, beneméritos, e Ennio Marques Ferreira, Henriqueta Penido Monteiro Garcez Duarte e Orlando Soares Carbonar, honorários. Este último justificou sua ausência por motivo de saúde, tendo sido representado pelo jornalista Walter Xavier. Os demais diplomas foram entregues, pela ordem, por Léo de Almeida Neves, por mim, por Adherbal Fortes de Sá Júnior, Maria José Justino e Antônio Celso Mendes. Leia mais ›

Publicado em Atas

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 14 DE JUNHO DE 2017

Aos catorze dias do mês de junho de dois mil e dezessete, no 2º andar das instalações do SENAC, à rua André de Barros, 750, realizou-se mais uma reunião mensal ordinária da Academia Paranaense de Letras, sob a presidência de Ernani Lopes Buchmann, estando presentes os seguintes acadêmicos: Eduardo Rocha Virmond, Chloris Casagrande Justen, Nilson Monteiro, Ricardo Pasquini, Adélia Maria Woellner, Ario Taborda Dergint, Flávio Arns, Maria José Justino, Guido Viaro Neto, Antonio Carlos Carneiro Neto, Rui Cavallin Pinto, Dante Mendonça e João Manuel Simões. Foram justificadas as ausências dos acadêmicos Cecília Maria Vieira Helm, René Ariel Dotti, Albino Freire, Marta Morais e Léo de Almeida Neves. Na abertura da sessão, o presidente Ernani Lopes Buchmann saudou o presidente do Instituto dos Advogados do Paraná, advogado e professor Hélio Gomes Coelho Júnior, convidado da Academia para esta reunião. A seguir houve a apresentação nominal de todos os acadêmicos presentes. O acadêmico Antonio Carlos Carneiro Neto leu o Credo Acadêmico. De imediato, passou-se à pauta da reunião. O convidado fez uso da palavra iniciando pelo destaque da comemoração dos cem anos de fundação do Instituto dos Advogados do Paraná, completados no dia dez de junho de dois mil e dezessete. Leia mais ›

Publicado em Atas

Edital Inscrições para a Cadeira nº 32

A Academia Paranaense de Letras informa que se encontram abertas as inscrições para preenchimento da Cadeira nº 32, cujo Patrono é Chichorro Júnior.

As inscrições podem ser efetuadas até o próximo dia 11 de julho, às 18h, na Rua Visconde do Rio Branco, 931 – 1º andar – CEP 80.410-001 ou enviadas por correio até o prazo limite.

O processo de candidatura deve conter ofício dirigido ao presidente da APL, expressando o desejo de concorrer à Cadeira citada, acompanhado de curriculum vitae e um exemplar de cada uma das obras do candidato (ou exemplar daquelas que considere principais).

O candidato deve comprovar, por qualquer meio, viver no Paraná há mais de dez anos.

Ernani Buchmann
Presidente

Publicado em Geral

PARANÁ TERRA DE TODOS OU PARA TODOS?

Em 1822, com a proclamação da independência, o Brasil se converteu numa monarquia hereditária, constitucional e representativa dividida em 20 Províncias, entre as quais se incluíam as de São José das Palmas e a Cisplatina, a primeira extinta em 1823, a outra em 1838.

Em 1834 foi criado o Município Neutro que vai se converter no Distrito Federal da República e hoje é a capital do Estado do Rio de Janeiro, com o mesmo nome.

Ainda, durante o Império, foram criadas as Províncias do Amazonas (1850) e do Paraná (1853).

Porém, com o regime republicano, a Federação vai contar com outros Estados, como os do Amapá (1943), Acre (1962), Mato Grosso do Sul (1977), Rondônia (1982) e Tocantins (1989).

A ocupação do Brasil-colônia se fez em grande parte no longo da orla marítima, diante da dificuldade dos habitantes dos primeiros tempos, de alcançar o planalto, vencendo a cadeia de montanhas que bordejam grande extensão do litoral. Leia mais ›

Publicado em Artigos