Reunião café da manhã de maio

Publicado em Geral

NOVUM CRIMEN: O CRIME DE HERMENÊUTICA?

O Congresso Nacional finalmente aprovou o texto sobre abuso de autoridade com expressiva maioria, graças ao recuo do seu relator, o Senador Roberto Requião que excluiu um dos seus trechos mais polêmicos, relativos à divergência na interpretação da lei ou na avaliação dos fatos e provas. Manteve, porém, as punições relativas a quem decretar condução coercitiva ou que permita prolongar prisão preventiva ou provisórias do preso além do prazo legal. Pune, ainda, quem divulgar gravações expondo a intimidade ou ferindo a honra do investigado ou acusado.

E assim se garante a prevenção contra o abuso de autoridade, sejam Juízes ou quantos detenham função de repressão criminal. A lei enseja uma tríplice responsabilidade, administrativa, civil e penal, com detenção de 1 a 4 anos e multa. Leia mais ›

Publicado em Artigos

VALFRIDO PILOTO E A UNIVERSIDADE DO PARANÁ

A maioria dos países europeus já tinha Universidade antes de 1.500, e muitas delas estão em ope-ração até hoje, como a de Bolonha, de 1.088, de Oxford (1.096) ou de Paris (1.170), e tantas mais. Também a América espanhola nos antecedeu, até amplamente, com a Universidade de San Marco (1.551), no Peru, a Universidade Nacional e Autônoma do México, da mesma idade e a Universida-de de Córdoba (1613), na Argentina. Até o fim do século XIX, o Brasil contou apenas com as Facul-dades de Direito de São Paulo e de Pernambuco, ambas criadas por D. Pedro I, em 1827. Na verda-de, durante a Colônia Portugal procurou inibir toda iniciativa econômica e cultural do Brasil, mes-mo com relação a instituições de ensino elementar e a edição e circulação de livros. A Metrópole reproduzia, assim, o modelo mercantilista mais opressor, o que explica nosso retardamento cultu-ral.
Valfrido Piloto, foi um dos optimates da nossa Academia, publicou em 1976 suas notas de imprensa, sob o título “Universidade Federal do Paraná – Primórdios – Modernização – Vitórias”, reunidas num pequeno ensaio histórico sobre nossa Universidade enfrentando os desafios e exal-tando a pertinácia de sua criação e a contribuição que vem prestando à formação profissional e cultural de nossa juventude e, especialmente, ao desenvolvimento da nossa cultura e ciências. Leia mais ›

Publicado em Artigos

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 12 DE ABRIL DE 2017

Aos doze dias do mês de abril de dois mil e dezessete, no 2º andar das instalações do SENAC, à rua André de Barros, 750, realizou-se mais uma reunião mensal ordinária da Academia Paranaense de Letras, sob a presidência de Ernani Lopes Buchmann, estando presentes os seguintes acadêmicos: Eduardo Rocha Virmond, Chloris Casagrande Justen, Cecília Maria Vieira Helm, Nilson Monteiro, Clemente Ivo Juliatto, Ricardo Pasquini,  Adélia Maria Woellner,  Renê Ariel Dotti, Dante Mendonça, Leo de Almeida Neves, Ario Taborda Dergint, Flávio Arns, Maria José Justino e Marta Morais da Costa. Foram justificadas as ausências dos acadêmicos Paulo Torres, Darci Piana, Carneiro Neto e Albino Freire. Na abertura da sessão, a acadêmica Adélia Woellner leu o Credo Acadêmico. De imediato, passou-se à pauta da reunião. Leia mais ›

Publicado em Atas

DEUS: UMA INVENÇÃO?

RENÉ GIRARD, pensador católico francês (1923-2015), indagado sobre a realidade de Deus como uma invenção humana, prontamente respondeu pela negativa, com base em sua crença cristã e em sua epistemologia mimética. Não obstante, o que esta teoria do conhecimento quer dizer? Ora, justamente o fato de que tudo o que o ser humano compreende, é, no final, apenas uma abstração, tendo  por base, porém, suas condições primárias de embasamento. Leia mais ›

Publicado em Artigos