NOTA DE FALECIMENTO

É com pesar  que comunico o falecimento do Acadêmico Apollo Taborda França (1926-2017), Acadêmico  da  Academia Paranaense de Letras,  ocupante da Cadeira Nº 36, que tem como Patrono  Ricardo Pereira de Lemos (1871-1932), ontem, dia 24 de julho.

O velório será hoje, 25/7, a partir das 10:00 horas na capela do Cemitério Parque Iguaçu, e o sepultamento às 15:00 horas no mesmo local.

À família enlutada, as nossas condolências.

Ernani Buchmann

Presidente da Academia Paranaense de Letras

Publicado em Geral

NÓS, PROMOTORES

Muito recentemente o Ministério Público Federal ofereceu denúncia contra o Presidente da República por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crime contra a administração da Justiça. Igualmente obteve a condenação do ex-presidente Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. É a primeira vez que o país tem um presidente processado durante sua administração e seu antecessor condenado por crimes comuns. O momento é culminante da instituição pois nenhuma outra tem ultimamente recebido da República maior soma de poderes, sobretudo constitucionais. Em junho de 1986 a CONAMP e o Ministério Público do Paraná promoveram em Curitiba o 1º Encontro Nacional de Procuradores-Gerais e Presidentes de Associações Estaduais do MP, ocasião em que foi oferecido um anteprojeto da classe, a “Carta de Curitiba”, destinado a compor um texto orgânico das reivindicações da categoria, que destacassem sua independência e se mostrasse consentâneo com o papel jurídico e social que a instituição pretendia assumir diante de uma nova Constituição. Afinal, ela acabou se transformando em um verdadeiro triunfo institucional, e a tal ponto que a “Carta” anterior acabou levando o epiteto de documento superado, ou mera antigualha feudal. Na verdade, algumas dessas novas atribuições já tinham sido antecipadas, como a tutela do meio ambiente e a defesa dos interesses difusos, que animaram a ambição de alguns quanto a um quarto poder. Leia mais ›

Publicado em Artigos

filme “A vida de Jair”, de Guido Viaro

O filme “A vida de Jair”, é um documentário dirigido pelo Acadêmico Guido Viaro.

Tem 12 minutos e conta um pouco da vida e obra do artista plástico Jair Mendes que faleceu no último dia 7 de julho.

para assistir acessar o link: .

 

 

 

 

 

 

Filme documentário sobre o artista plástico Jair Mendes. Vida, arte e criação são mostradas como Indissociáveis e constroem seu processo produtivo.

Publicado em Geral

ELES OS ADVOGADOS…

No último dia 13 de maio o Instituto dos Advogados do Paraná comemorou seu centenário, celebrado com a publicação de uma   edição histórica de sua fundação, seus protagonistas e a memória de suas sucessivas gestões e contribuições à seara jurídica e à defesa da categoria profissional, além de temas de relevo social. Em mãos tenho um dos seus belos exemplares, ilustrados com fotos dos personagens de destaque a seu tempo e o registro de momentos comemorativos. Sua fundação coincide om o fim da primeira guerra mundial, a formatura da nossa primeira turma de bacharéis em Direito e a vigência do nosso primeiro Código Civil. Por ocasião da fundação da nossa ufana Universidade do Paraná eram 23 os advogados da capital paranaense, listados pelo Almanaque do Paraná. Já eram 128 advogados e 20 solicitadores em 1932, pelo Diário Oficial do Estado. Então, havia só uma mulher, Walkiria Moreira da Silva, da subseção de Ponta Grossa, que foi também uma das pioneiras da presença da mulher no Ministério Público do Paraná. Leia mais ›

Publicado em Artigos

Prefeitura transfere recursos do potencial construtivo para restauro do Belvedere

O prefeito Rafael Greca assinou nesta sexta-feira (30/6), o decreto de transferência de R$ 1,073 milhão em recursos de potencial construtivo para o restauro do Palácio Belvedere, Unidade Especial de Interesse de Preservação (Uiep), no São Francisco, que será a nova sede da Academia Paranaense de Letras (APL). Também assinaram o secretário municipal do Urbanismo, Marcelo Ferraz César, o presidente da APL, Ernani Buchmann, a professora Chloris Casagrande Justen, ex-presidente da APL, o ex-secretário de Estado e também integrante da academia, Flávio Arns, o secretário de Assuntos Estratégicos do Governo, Jorge Eduardo Wekerlin, e a escritora Adélia Woellner.

Crédito foto: Foto:Levy Ferreira/SMCS

“Vamos integrar o Belvedere à Curitiba, obra do prefeito Cândido de Abreu, uma das edificações art nouveau mais elegantes e que representa a bela época da nossa cidade”, afirmou o prefeito. O local funcionará como Observatório da Cultura Paranaense e contará ainda com um café administrado pelo Sesc Paraná, similar ao existente no Paço da Liberdade, como parte da parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio).

Os recursos destinados para o restauro do prédio histórico são provenientes de um saldo remanescente do que foi aplicado na recuperação da subsede do Ministério Público do Paraná (MP-PR), na Avenida Marechal Floriano Peixoto, no bairro Rebouças. O projeto do restauro do Belvedere foi desenvolvido por arquitetos do Sesc em parceria com o Ippuc. O Palácio Belvedere, na Praça João Cândido, é um prédio tombado pelo Patrimônio Histórico do Estado no ano de 1966.

De acordo com o presidente da Academia Paranaense de Letras, a expectativa é que estejam instalados no Belvedere entre 12 e 18 meses. “Esperamos que até meados de 2018 o prédio esteja em pleno funcionamento”, disse Buchmann.

A professora Chloris Justen ressaltou o empenho do prefeito na viabilização do projeto. “O entusiasmo dele pela cultura e a arte foram decisivos neste processo. Será uma realização desta gestão com um cuidado que não houve em outras administrações.”

Segundo Chloris, o Belvedere será importante núcleo para a retomada da orientação educacional com base na cultura paranaense. “Será um observatório para tratar não apenas da nossa literatura, mas da formação de professores para a inclusão da cultura paranista e da história do nosso Estado no ensino fundamental e médio”, observou ela.

Também participaram da reunião o secretário do Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, o presidente do Ippuc, Reginaldo Reinert, e Mauro Magnabosco, também do instituto; Ana Márcia Gonzales, da Secretaria Municipal de Urbanismo, e a administradora da Regional Matriz, Guacira Civolani.

Art nouveau

Exemplar arquitetônico desenhado com linhas art nouveau, o prédio foi construído em 1915 pelo então prefeito Cândido de Abreu para ser um mirante no então ponto mais alto urbanizado da capital.

A edificação teve outros usos, tendo sido, nos anos 20, sede da primeira rádio do Paraná, a Rádio Clube Paranaense. Na década de 30 passou a ser Observatório Astronômico da antiga Faculdade de Engenharia do Paraná e, em 1962, sede da União Cívica Feminina Paranaense.

Anos mais tarde, em 2008, o prédio foi usado como posto da Polícia Militar e, entre 2012 e 2014, transformado no primeiro Centro Estadual de Defesa dos Direitos da População em Situação de Rua.

Texto: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Curitiba

para acessar na página da Prefeitura clicar aqui

Publicado em Geral